sexta-feira, 29 de abril de 2011

(...)andas pela tarde de ar tristonho, deixas sangrar no peito uma saudade e um sonho.... um dia vou-te ver, chegando com um sorriso, pisando a areia branca que é o teu paraíso (...)


Sem comentários: