domingo, 22 de maio de 2011

Abraço


Hoje, no dia mundial do Abraço

.../
Abracemo-nos nós (vê as horas - deram-nos escasso o tempo
e um abraço a sério pode durar uma eternidade)

Abrir muito os braços deixá-los crescer e crescer
tê-los aptos disponíveis para abarcar
uma floresta impossível de sequóias
ou desenhar a órbita de um cometa errante
fechar os olhos invertê-los voltá-los para dentro
levá-los aos recessos mais íntimos da alma
.....
depois finalmente cerrar os braços
uns sobre os outros com o vagar das corolas fechando-se,
aconchegar os peitos apertá-los tanto até esmagar....
esperar ainda que se escoem todos os sons interiores
e deixar-se morrer como um eco extraviado

quando enfim ressuscitarmos desta ansiada morte
demorar mais uma eternidade
para recuperar os próprios braços
( Porque são tão raros os abraços verdadeiros)

Anthero Monteiro (inédito)
Adaptado

Pintura: Gustav Klimt

Sem comentários: