sexta-feira, 20 de maio de 2011

TAMBOR - Tributo a Neves e Sousa ( Livro Mahamba, poesia 1943-1949)




"Canta tambor, rufa tambor
sensual, quente, grita e clama
que uma só hora de amor
queima a vida numa chama

Não há voz mais pura
para embalar cantos de amor
que a voz quente do tambor
batucando a noite escura....

Canta tambor, rufa tambor
sensual, quente grita e clama
que uma só hora de amor
queima a vida numa chama"

imagem: Batuque

Sem comentários: