sábado, 7 de maio de 2011

Todo o Tempo do Mundo


Podes vir a qualquer hora
Cá estarei para te ouvir
O que tenho para fazer
Posso fazer a seguir

Podes vir quando quiseres

Já fui onde tinha de ir
Resolvi os compromissos
agora só te quero ouvir

Podes-me interromper

e contar a tua história
Do dia que aconteceu
A tua pequena glória
O teu pequeno troféu

Todo o tempo do mundo

para ti tenho todo o tempo do mundo
Todo o tempo do mundo

Houve um tempo em que julguei

Que o valor do que fazia
Era tal que se eu parasse
o mundo à volta ruía

E tu vinhas e falavas

falavas e eu não ouvia
E depois já nem falavas
E eu já mal te conhecia

Agora em tudo o que faço

O tempo é tão relativo
Podes vir por um abraço
Podes vir sem ter motivo
Tens em mim o teu espaço

Todo o tempo do mundo

para ti tenho todo o tempo do mundo
Todo o tempo do mundo

Sem comentários: