terça-feira, 12 de julho de 2011

A solidão

A verdade é que não possuímos nada neste mundo, a não ser nós próprios. Passamos a vida a construir, a dar, a criar laços e de repente vem o acaso e leva-nos tudo. Aí percebemos o quanto na realidade estamos sós, salvo a capacidade de dizermos eu!

*****
***
*

2 comentários:

Dulce Braga disse...

Muito se confunde solidão com abandono Anna.
Ao contrário da tristeza do abandono, que é o desejar estar com os outros e eles não nos quererem...Solidão é uma benção, é o prazer de estarmos conosco, é o tempo que é só nosso, é uma deliciosa opção.
Só estamos maléficamente sós, quando nos perdemos de nós mesmos.
Beijão

anna disse...

É verdade, querida Dulce, há vários tipos de solidão, por isso a capacidade de dizermos "eu", nunca nos deixa sós verdadeiramente.
Beijos muitos