quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Os duros e os fortes


"(...) para compreender que na humanidade a regra - que comporta excepções naturalmente - é que os duros são débeis repelidos e que os fortes, sem se preocuparem que os queiram ou não, são os únicos que têm essa doçura que o comum dos homens chama fraqueza."

(Marcel Proust in: Em busca do tempo perdido)

Sem comentários: