quinta-feira, 10 de novembro de 2011

A hora era tão leve

"A hora era tão leve que se irisava a paz/e dir-se-ia que o movimento era um barco de sono./Não nomeia os segredos, atravessa-os/num estremecimento com os músculos sorrindo./Borboleta insubmissa no rumor azul do mar,/das nascentes do ar na nupcial leveza." 
 Antonio Ramos Rosa 
Desenho: António Ramos Rosa

Sem comentários: