segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Nem sempre querer é poder





Nem sempre querer é poder, porque às vezes a gente quer, mas ainda não pode e ainda não consegue realizar. Não faz mal: a vontade que é legítima, alinhada com a alma, caminha connosco, paciente, fresca, bondosa, até que a gente possa. Às vezes, isso parece muito longe, mas é só o tempo do cultivo. Também as flores, como algumas vontades, somente desabrocham quando conseguem. (AJ)

Sem comentários: